O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, cumprimenta o presidente cubano, Raúl Castro, durante o funeral de Nelson Mandela nesta terça-feira (10)

Depois de mais de 50 anos de ruptura, os Estados Unidos e Cuba iniciam a retomada de relações diplomáticas, informaram ambos os países nesta quarta-feira.

'Pretendemos criar um novo capítulo nas relações entre os países', disse o presidente norte-americano, Barack Obama, ao abrir o seu discurso. Ele destacou que a barreira ideológica e econômica entre os dois países não faz mais sentido, em referência ao regime socialista da ilha, ainda mais em uma época em que os 'EUA estão preocupados com ameaças reais, como os grupos extremistas Al Qaeda e Estado Islâmico'.

'Esses 50 anos mostraram que o isolamento não funcionou, é tempo de outra atitude', frisou Obama. Na conclusão do discurso, Obama usou expressões em espanhol. 'Todos somos americanos', disse.

Ao mesmo tempo em que Obama anunciava a retomada de relações com Cuba, o presidente da ilha, Raul Castro, falava aos cubanos. Em Havana, o líder destacou que o governo concordou em restabelecer as relações diplomáticas e que havia proposto aos EUA 'a adoção de medidas neutras baseadas nas leis cubanas' neste processo.

Obama e Castro já haviam conversado mais cedo nesta terça-feira por telefone para discutir os planos da libertação do cidadão norte-americano Alan Gross, um agente de inteligência e de três cubanos presos nos Estados Unidos.

A mudança implicará um relaxamento no fluxo de comércio e transportes dos Estados Unidos para Cuba. Em 1960, os Estados Unidos impuseram um embargo comercial contra Cuba – o adversário da Guerra Fria mais próximo de sua costa. Os dois países não têm relações diplomáticas desde 1961.

Além da retomada de relações comerciais, os EUA planejam abrir uma embaixada em Cuba como parte de seus planos para normalizar as relações com o país de Castro.

Libertação de presos

Cuba soltou o norte-americano Alan Gross, 65, após cinco anos de prisão. Após ser preso em 3 de dezembro de 2009, o norte-americano foi condenado a 15 anos de prisão em 2011 pelo que o governo cubano descreveu como 'ações contra a integridade territorial do Estado'. Ele sofre de diabetes e teve suas condições de saúde agravadas com a prisão.

Cuba também está libertando um agente de inteligência norte-americano detido por quase 20 anos.

O governo dos Estados Unidos libertou três agentes de inteligência cubanos, presos desde 1998: Gerardo Hernandez, 49, Antonio Guerrero, 56, e Ramon Labañino, 51. Dois outros foram libertados antes de cumprirem a sentença toda: Rene Gonzalez, 58, e Fernando Gonzalez, 51. No entanto, segundo o 'New York Times' apurou com fontes diplomáticas americanas, essa não foi uma 'troca de prisioneiros'.(UOL)

 

Em votações rápidas e sem obstrução, os deputados aprovaram, há pouco, de forma simbólica, os projetos que reajustam os salários dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), procurador-geral da República, deputados, senadores, ministros de Estado, presidente e vice-presidente da República. Os projetos precisam ser votados pelo Senado para que os reajustes passem a vigorar em 2015.

O reajuste dos ministros do STF e da PGR começa a vigorar em janeiro do ano que vem, enquanto o dos parlamentares a partir de fevereiro, quando começa a nova legislatura. Os subsídios dos ministros do STF e do procurador-geral passam de R$ 29.462,25 para R$ 33.763,00 (valor menor que o pretendido, que era de R$ 35.919,05). Já o dos parlamentares, sobe de R$ 26.723,13 para R$ 33.763,00.

Dos três poderes, o que terá o menor reajuste é o Executivo. Nessa terça-feira (16), o ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, encaminhou ao presidente da Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves, ofício sugerindo que as remunerações de presidente, vice-presidente da República e ministros de Estado sejam de R$ 30.934,70 mensais – atualmente, esse valor é R$ 26.700,00.

O subsídio de R$ 33.763,00, a ser pago a partir de janeiro aos ministros do STF e ao procurador-geral da República, será usado como teto máximo do funcionalismo público.

 

Em Monteiro, Sertão da Paraíba, um jumento de cimento esculpido em frente à Casa Progresso, loja de artesanato localizada na Praça da Saudade, tem conquistado corações.

Não bastasse o corre corre de um magote de jeguinhas novas atrás do dito cujo, uma jumenta maga, pálida, triste e sem apetite se mostrou de coração partido com o bunitão que não lhe deu muita atenção.

Pia a imagem na tela, e reflita como o amor é lindo! (Por Itamar França)

 

A secretaria de Bem Estar Social, realizará no próximo dia 22/12/14 (segunda-feira), o espetáculo "O verdadeiro espírito do Natal", apresentado pelas crianças e adolescentes do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos – SCFV do município.

Será um momento de emoções, alegria e fé, com musical e encenação teatral. Terá inicio às 19h30, em frente ao prédio histórico da Prefeitura.

Governo de Flores – uma vida melhor para todos

 

A Copa Florense de Futsal de Flores – edição 2014, chegará ao fim nesta próxima sexta-feira (19). A disputa será entre FLORENSE X AJAX FUTSAL

Depois de três meses de acirrados confrontos entre equipes de todo o município, o ginásio poliesportivo da escola Onze de Setembro será o palco da mais esperada partida: A GRANDE FINAL DA COMPETIÇÃO.

Antes, a partir das 18h00, disputarão o 3º lugar as equipes: AMIGOS DA BOLA (Povoado de Matalotagem) versus SITIENSE (Distrito de Sitio dos Nunes). A partir das 19h00 está programado o jogo-exibição em homenagem aos ex-atletas campeões dos jogos escolares regionais do Sertão do Pajeu, jogadores em atividades e convidados.

E a partir das 20h00, iniciará o grande jogo da noite que decidirá o CAMPEÃO da Copa Florense de Futsal 2014. A disputa será entre FLORENSE X AJAX FUTSAL.

Após as partidas, será feita a entrega da premiação na praça Dr. Santana filho, centro da cidade, seguida de show musical com Diniz Show voz e violão e Marcelo Vieira e Pé de Serra.

O evento, que teve inicio no mês de setembro, contou com 18 equipes da Sede, Distritos, Povoados e comunidade rural de Flores, com participação de quase 200 atletas. Foram realizadas até o momento, 80 partidas.

Realização: da Prefeitura Municipal de Flores(Secretaria de Esportes e Lazer)

Governo de Flores “uma vida melhor para todos”.

 

Definições aguardam últimas conversas entre Dilma e Temer; governador da Bahia, Jaques Wagner deverá despachar no Planalto e ganhar pasta turbinada por publicidade do governo

Com as últimas conversas realizadas entre interlocutores do PT e do PMDB nos últimos dias, a nova composição ministerial da presidente Dilma Rousseff começa a se desenhar para o segundo mandato.

Algumas conversas ainda precisam ser feitas pela própria presidente. O novo desenho inclui trocas de titulares de pastas importantes do governo, como Previdência, Educação, Meio Ambiente, Comunicações, entre outras pastas.

A conversa final de Dilma e Temer só deverá ocorrer na próxima quinta-feira (18), após o retorno da presidente de viagem à Argentina, onde participa da 47ª reunião do Mercosul. Dilma antecipou o compromisso para pernoitar em Porto Alegre, onde vive sua filha Paula, e seu neto, Gabriel.

A aposta é que o anúncio dos novos titulares ocorra no final desta semana ou no início da próxima.

Até lá, o PMDB terá ainda que resolver uma equação interna. O partido quer trocar o controle do Ministério da Previdência, hoje comandado interinamente por Carlos Eduardo Gabas, pelo Ministério da Integração Nacional, controlado pelo PROS.

Entre os pretendentes ao cargo estão o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, que perdeu as eleições para o governo do Rio Grande do Norte, e o senador Eunicio Oliveira, derrotado na disputa pelo governo do Ceará.

A tendência é que Alves seja nomeado em vez de Eunicio, já que com o convite feito por Dilma à senadora Kátia Abreu, para a Agricultura, ela contemplou a bancada do partido no Senado com uma pasta antes dominada pela bancada do partido na Câmara.

Além de resolver a disputa interna, o PMDB ainda depende da aceitação, por parte do governador do Ceará, Cid Gomes, liderança mais importante do PROS, do convite feito informalmente pela presidente, para que ele ocupe a pasta da Educação.

Cid se colocou à disposição de Dilma na última terça-feira (16) para que ela o chamasse e oficializasse o convite. Interlocutores do governador cearense dizem que ele aceitará o convite caso seja oficialmente feito pela presidente. No Planalto, a ideia é que Cid na Educação abra espaço para quem o PMDB indicar para a Integração Nacional.

Caso o PMDB consiga trocar a pasta da Previdência pela Integração, o controle deverá voltar para o PT e Gabas, filiado ao PT de São Paulo, tem chances de continuar como titular por contar com a inteira confiança da presidente.

Tirando a disputa em torno da Integração Nacional, o restante da lista do PMDB a ser entregue a Dilma já está fechada.

Além de Kátia Abreu para a Agricultura, a lista do partido inclui, para Minas e Energia, a indicação do senador Eduardo Braga, líder do governo no Senado e que também perdeu as eleições o governo do seu Estado, o Amazonas.

O partido também quer manter o ministro Moreira Franco, no comando da Secretaria de Aviação Civil. A pasta do Turismo, de acordo com os peemedebistas, continuará sob a indicação do presidente do Senado, Renan Calheiros, que poderá manter no cargo o atual ministro Vinícius Lages.

O PMDB pretende ainda recuperar o controle da Secretaria dos Portos, hoje nas mãos de Cesar Borges, brigado com seu próprio partido, o PR. Para a pasta, o nome apresentado pela bancada da Câmara ao Planalto é o do deputado federal Eliseu Padilha (RS).

Além disso, a possível ida de Cid para a Educação é a única hipótese considerada pelo PT para que o partido abra mão da pasta, hoje nas mãos de Henrique Paim. Se isso não ocorrer, o PT trabalha com duas possibilidades: manter Paim ou indicar o mineiro Reginaldo Lopes, deputado reeleito mais votado em Minas, para o ministério.

O PT também já definiu a posição que Jaques Wagner deverá ocupar no segundo mandato de Dilma. O governador baiano deverá comandar o Ministério das Comunicações no lugar de Paulo Bernardo, que está de saída do governo. A pasta será turbinada com o orçamento de publicidade da Presidência da República, hoje sobre o controle da Secretaria de Comunicação do Planalto.

O atual titular da Secom, Thomas Traumann, segundo interlocutores, é um dos nomes cotados pela presidente para a Autoridade Pública Olímpica (APO), que tem a função de representar o governo no consórcio formado com o objetivo de coordenar a realização das Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro.

Além disso, o partido da presidente deverá continuar com o Aloizio Mercadante, na Casa Civil; Ricardo Berzoini, na Secretaria de Relações Institucionais (SRI); José Eduardo Cardoso, no Ministério da Justiça; Artur Chioro, na Saúde, e Luiza Bairros, na Secretaria de Igualdade Racial.

Algumas mudanças já foram pedidas por correntes do partido. Uma delas é no Ministério do Meio Ambiente, hoje sob o comando de Izabela Teixeira, que já comunicou sua intenção de sair. A pasta foi pleiteada pela corrente interna Mensagem ao Partido, que indicou o nome do deputado federal Alessandro Molon (RJ) para ocupar a pastas. Molon é da mesma corrente de Cardozo, no entanto, a manutenção do atual ministro da Justiça é considerada pela tendência como da cota pessoal deDilma.

A indicação de Molon ainda agrada o PT do Rio que tem reclamado de não ter nenhuma pasta. O partido no Rio avalia que após a vitória de Dilma no estado, mereceria uma representação no segundo mandato.

Uma transferência já dada como certa pelo partido é a de Miguel Rossetto, do Ministério do Desenvolvimento Agrário para a Secretaria Geral da Presidência da República. Para o lugar de Rossetto, o nome mais cotado é o do atual diretor do Incra, Carlos Guedes de Guedes.

O PT também conta que manterá o Ministério da Cultura sob seu domínio. No entanto ainda há indefinição sobre o nome. Dois nomes do partido são cotados: o da atual ministra de Direitos Humanos, Ideli Salvatti, ou o do ex-ministro Juca Ferreira. No entanto, o partido conta com a possibilidade de Dilma indicar nomes reconhecidos no meio cultural. Entre os mais cogitados estão o do escritor Fernando Morais, que mobilizou a classe artística durante a campanha, e do cantor Chico Cesar.

Outra equação a ser fechada é para a área de Direitos Humanos. Para o lugar de Ideli, o partido ainda aguarda uma definição de Dilma. Uma das hipóteses mais comentadas é a de transferir para a pasta a atual ministra da Secretaria de Mulheres, Eleonora Menicucci, amiga da presidente desde a época da resistência ao regime autoritário.

Há no PT ainda um grupo defendendo a volta da deputada federal Maria do Rosário (RS) para a pasta, principalmente após as ofensas sofridas por ela por parte do deputado Jair Bolsonaro.

Já o Ministério dos Transportes deverá continuar sob o comando do PR. De acordo com interlocutores do Planalto, o presidente do PSD e ex-prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, deverá também ser confirmado como ministro das Cidades. O PSD ainda manterá no novo governo de Dilma o ministro Guilherme Afif Domingos, na Secretaria de Micro e Pequena Empresa. (Agência Brasil/IG)

 

O senador eleito por Pernambuco, Fernando Bezerra Coelho ( PSB), partcipou na manhã de hoje, de uma reunião com representantes do Consórcio dos Municípios da Mata Norte e Agreste Setentrional (Comanas). O encontro contou com a presença dos prefeitos de Tracunhaém, Vicência, Timbaúba, Feira Nova, Camutanga, Ferreiros, Condado, Carpina, Itambé, Salgadinho, Nazaré da Mata, Goiana e Aliança.

"Estou  percorrendo o Estado para agradecer pelo resultado das eleições,  mas também para trabalhar. Quero identificar em que situações posso ajudar as prefeituras a viabilizar projetos importantes, que precisem de articulação em Brasília", disse Fernando Bezerra.

Dos gestores públicos ele ouviu críticas à partilha de recursos empregada pelo Governo Federal, que concentra mais de 65% dos tributos arrecadados. "Hoje não temos nenhuma capacidade de investimento. Esta divisão é injusta e penaliza as prefeituras,  que pouco podem fazer", afirmou Belarmino, que preside a Comanas.

 O senador eleito reafirmou a disposição em lutar por um novo pacto federativo e fortaleceu o consórcio. "É importante que possamos apontar para soluções conjuntas, contemplando a região de uma maneira mais abrangente", ponderou Fernando.

Na sequência ele foi a Camaragibe, onde almoçou com o prefeito Jorge Alexandre. Desde o final das eleições o senador eleito já conversou com quase 60 prefeitos percorrendo o Araripe, São Francisco,  Sertão Central, Itaparica, Pajeú, Agreste e Matas Sul e Norte. Até o final de janeiro, ele pretende dialogar com representantes de todas as regiões de Pernambuco.(Magno Martins)

 

O secretariado anunciado ontem (15) para Pernambuco já iniciará o próximo ano com a meta de reduzir a folha de pagamento dos cargos comissionados em 20%. Atualmente, há 2 mil profissionais atuando dessa forma no Estado.

O governador eleito, Paulo Câmara (PSB), afirmou que o corte no salário dos comissionados foi a medida identificada para ajustar a máquina diante das incertezas previstas por ele para 2015. O socialista afirmou também que o trabalho de melhorar os gastos é permanente.

Apesar de querer cortar as despesas, o socialista não anunciou redução no número de secretarias, mantendo a estrutura feita por Eduardo Campos (PSB) em 2013. (Blog de Jamildo)

 

Se depender do deputado Sebastião Oliveira (PR), o deputado Inocêncio Oliveira, que vai ficar de fora da política a partir do ano que vem; só vestirá o pijama se quiser. O desejo de “Sebá”, que herdou o espólio eleitoral de Inocêncio, é convidar o cacique republicano para trabalhar na Secretaria de Transportes, como secretário-executivo.

“Se ele aceitar, vai ser o primeiro ministro da secretaria”, disse Sebastião, em conversa com a imprensa pernambucana. O futuro secretário ainda garantiu que, após a escolha, o partido ficou unido. Já o governador eleito Paulo Câmara, durante entrevista coletiva, justificou que a convocação de Sebastião Oliveira aconteceu, principalmente, pelo fato da experiência que o deputado teve, na mesma pasta, durante a gestão do ex-governador Eduardo Campos.

Entretanto, as possibilidades de Inocêncio aceitar o convite do primo são quase nulas. Após quarenta anos no parlamento, o deputado tem dificuldades de saúde e deixou a política por apelo insistente da família.(Do Farol de Notícias)

 

O aplicativo de mensagens WhatsApp pode ganhar uma versão para computadores.

Inicialmente, o rumor surgiu a partir de uma declaração do criador do concorrente Telegram.

Pavel Durov afirmou acreditar que o WhatsApp preprara uma versão para computadores, uma vez que a empresa tentou contratar o desenvolvedor web do Telegram.

A equipe do site AndroidWorld investigou o código do app e encontrou as palavras WhatsApp web.

O WhatsApp não se pronunciou sobre o caso.

Atualmente já há formas alternativas, mas não oficiais, de usar o app em um computador, como, por exemplo, utilizando um emulador de Android.

Entre as novidades aos mais de 600 milhões de usuários do aplicativo em todo o mundo, a empresa prepara para o ano que vem um recurso de ligações via internet.

Em fevereiro deste ano, o Facebook comprou o WhatsApp por 19 bilhões de dólares.

 

Associado AblogPE

Facebook

Cerâmica Pajeú

Ecosol

O.T STÚDIO

Clima Tempo