Resultado de imagem para fotos do virus zika

O zika pode se reproduzir na vagina durante vários dias após a infecção, afirmaram na quinta-feira pesquisadores americanos que estudaram a transmissão sexual do vírus em ratos de laboratório.

A reprodução do zika através do trato vaginal pode ser uma fonte potente de infecção "com consequências potencialmente desastrosas", ressaltou o estudo realizado pela Universidade de Yale e publicado na revista científica Cell.

Ratas grávidas foram infectadas por via vaginal com o zika, que se espalhou dos genitais para o cérebro do feto.

"Vimos uma replicação significativa do vírus no tecido genital, em quatro a cinco dias", disse Akiko Iwasaki, professora de Imunobiologia e pesquisadora do Howard Hughes Medical Institute.

Quando os ratos foram infectados no início da gravidez, os cientistas encontraram evidências de vírus zika no cérebro fetal. Estas infecções foram associados a uma perda de peso do feto.

"No início da gravidez, se a mãe estiver infectada, há um impacto significativo no feto, mesmo em ratos do tipo selvagem", disse a pesquisadora.

Embora as conclusões de estudos com ratos muitas vezes não se apliquem diretamente aos seres humanos, Iwasaki disse que as descobertas lançam uma nova luz sobre a questão.

"A descoberta pode ser importante para as mulheres, não só para as mulheres grávidas", disse. "A vagina é um local onde o vírus pode se replicar e, eventualmente, ser transmitido para parceiros".

"Em mulheres grávidas, a transmissão vaginal do vírus zika pode ter um impacto significativo no feto em desenvolvimento", acrescentou.

O zika é transmitido principalmente através da picada do mosquito Aedes aegypti infectado, mas também por contato sexual.

Existe pelo menos um caso conhecido de uma mulher que infectou o seu parceiro, e foram registrados vários casos em que os homens transmitiram o vírus durante o sexo para parceiros masculinos e femininos.

O zika pode permanecer no sêmen por até seis meses, de acordo com um estudo recente.

A infecção pelo zika é particularmente perigosa para as mulheres grávidas, visto que o vírus pode causar malformações congênitas em fetos em desenvolvimento, como a microcefalia.

Autoridades de vários países recomendam que as mulheres grávidas que vivem ou viajam para áreas com transmissão ativa do zika usem preservativos ou se abstenham de sexo. (Por AFP)

 

WhatsApp vai compartilhar dados de usuários com o Facebook

O aplicativo de mensagens WhatsApp anunciou na quinta-feira que modificou sua política de confidencialidade para compartilhar os dados dos seus usuários com sua matriz, o Facebook, o que vai permitir um melhor direcionamento das mensagens publicitárias da rede social.

O WhatsApp afirmou que testará esse compartilhamento nos próximos meses. “Ao conectar o número do seu telefone com o sistema do Facebook, o Facebook poderá fazer melhores sugestões de amigos e te mostrar anúncios mais relevantes”, disse o serviço de mensagens em um comunicado.

“Você poderá, por exemplo, ver uma publicidade de uma empresa com a que você já trabalha, em vez de uma da qual você nunca ouviu falar”, acrescentou.

Com esta estratégia, o Facebook procura rentabilizar o serviço de mensagens gratuito, que conta com um bilhão de usuários, que adquiriu por US$ 16 bilhões em 2014.

O anúncio chega quatro meses depois de que o WhatsApp implementou seu sistema de criptografia de ponta a ponta, que codifica as mensagens durante o envio para proteger a privacidade dos usuários.

“Mesmo que nós coordenemos mais com o Facebook nos próximos meses, as suas mensagens criptografadas permanecerão privadas e ninguém poderá lê-las. Nem o WhatsApp, nem o Facebook, nem qualquer pessoa”, informou a empresa. (AFP)

 

Resultado de imagem para matadouro de aves

O Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), órgão vinculado à Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária, em parceria coma a AD Diper e Agefepe, prospectam a estruturação de arranjos produtivos locais nas áreas de piscicultura e de criação de aves caipiras, nos municípios de Petrolina, Serra Talhada e Petrolândia.

O projeto, que prevê a instalação de pequenos abatedouros de galinha caipira, é de autoria do médico veterinário e extensionista do IPA, Paulo Nogueira. Pelo IPA, participam das visitas o assessor da presidência, Álvaro França, e o gerente do Departamento de Assistência Técnica, Maviael Fonseca.

“O IPA fará parte do convênio como uma instituição interveniente, responsável pelas capacitações nas áreas de produção, boas práticas e gestão do empreendimento”, explica França. Representando a AD Diper, o diretor, André Freitas, e o gerente de Arranjos Produtivos Locais, Carlos Alves, além do gerente de pequenos negócios da Agefepe, Luiz Valente, responsáveis por aportar o recurso para as associações locais.

 

Resultado de imagem para fotos de Miguel arraes

O ex-governador Miguel Arraes receberá uma série de homenagens, nesta sexta-feira (26), no Palácio do Campo das Princesas, pelo centenário do seu nascimento que será comemorado em dezembro próximo.

A Comissão Estadual da Memória e da Verdade vai entregar a familiares do ex-governador um caderno especial editado pela Cepe (Companhia Editora de Pernambuco) sobre a interferência do IBAD (Instituto Brasileira de Ação Democrática) na eleição para o Governo de Pernambuco em 1962.

O IBAD “despejou” dinheiro em Pernambuco, naquela eleição para tentar eleger o candidato da UDN, João Cleofas de Oliveira, que foi derrotado por Arraes pela diferença de 13 mil votos.

Parte da bancada federal pernambucana também vai homenagear o ex-governador, subscrevendo o projeto de lei que propõe a inclusão do nome dele no livro dos “Heróis da Pátria”.

O livro integra o acervo do “Panteão da Pátria”, localizado no Distrito Federal. O espaço, desenhado pelo arquiteto Oscar Niemeyer, foi inaugurado em 1986.

Já estão no livro dos “Heróis”, dentre outros, Tiradentes, Deodoro da Fonseca, Dom Pedro I, Duque de Caxias, Santos Dumont, José Bonifácio de Andrada e Silva e Leonel Brizola.

O caderno sobre a “CPI do IBAD”, que foi instalada na Câmara Federal em 1963 e cujas conclusões nunca foram divulgadas, traz o depoimento do ex-governador (60 páginas) e o parecer final do relator, o então deputado Pedro Aleixo (UDN-MG).

 

Resultado de imagem para fotos de dilma

Começa nesta quinta-feira (25), no Senado, o julgamento da presidente afastada Dilma Rousseff por crime de responsabilidade.

A sessão será comandada pelo presidente do STF, ministro Ricardo Lewandowski, tal qual prevê a Constituição e a Lei do Impeachment (1.079/1950).

De acordo com o rito da sessão definido por Lewandowski e o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), nesta quinta irão depor duas testemunhas de acusação e, amanhã, as seis de defesa.

As testemunhas de acusação são o procurador do TCU Júlio Marcello Oliveira e o auditor Antonio D’Ávila.

Já as testemunhas de defesa são o ex-ministro do Planejamento Nélson Barbosa, a ex-secretária do Tesouro Esther Dweck, o ex-secretário do Ministério da Educação, Luiz Costa, o economista Luiz Gonzaga Belluzzo e os professores de Direito Geraldo Prado e Ricardo Lodi.

As oito testemunhas vão ficar hospedadas em um hotel de Brasília, separadas umas das outras, em quartos sem acesso à internet e a telefone.

Na parte externa do Senado, a Polícia do Distrito Federal colocou uma barreira de um quilômetro para separar os manifestantes contra e a favor do impeachment.

Dilma decidiu comparecer à sessão do julgamento, mas somente no próximo dia 29. No dia seguinte haverá a sessão de julgamento e pelos cálculos do ministro chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, vão votar a favor do impeachment entre 59 e 61 senadores.

No dia seguinte a presidente deixará definitivamente o Palácio da Alvorada, onde continua residindo, e ficará inelegível por 8 anos. Porém, mesmo como ex-presidente da República, ela terá direito a seis assessores.

De Pernambuco, Fernando Bezerra Coelho (PSB) votará a favor e Humberto Costa (PT) e Armando Monteiro Neto (PTB), contra.

 

Mapa da violência está disponível da internet (Foto: Reprodução/Mapa da Violência 2016)

Pernambuco é o único estado da região Nordeste que reduziu o número de homicídios por armas de fogo entre os anos de 2004 e 2014. Nessa década, a diminuição foi de 24,6%, passando de 3.344 mortes por esse tipo de crime para 2.522 casos registrados em território pernambucano. É o que revela o Mapa da Violência 2016, divulgado nesta quinta-feira (25).

No Brasil, apenas outros três estados também conseguiram diminuir o total de homicídios por armas de fogos no período citado: Mato Grosso do Sul, São Paulo e Rio de Janeiro. Essa redução verificada em Pernambuco coloca o estado na contramão do Nordeste e do país no que se refere ao total de homicídios por armas de fogo.

O aumento regional registrado na mesma década foi de 123,7%, enquanto o nacional foi de 23,7%. Pernambuco também diminuiu em 59% a taxa de homicídios a cada grupo de 100 mil habitantes. O estado, que ocupava o 2º lugar no ranking brasileiro com índice de 46,6 mortes em 2000, ocupa agora a 10ª posição, com taxa de 27,5 homicídios desse tipo.

O Recife também apresentou uma diminuição no número de homicídios por armas de fogo. A capital reduziu de 1.147 casos (em 2004) para 554 mortes (em 2014), o que equivale a uma queda de 51,7%. Com relação à taxa desse tipo de homicídio por grupo de 100 mil habitantes, a redução foi de 54% no Recife, que abandonou a liderança do ranking nacional e caiu para a 13ª posição. A capital pernambucana foi a única do Nordeste a diminuir esse índice - em toda a região a taxa aumentou 89,2%.

O estudo traz ainda uma lista das 150 cidades com mais de 10 mil habitantes que possuem as maiores taxas médias de homicídios por arma de fogo entre 2012 e 2014. Quatro municípios pernambucanos integram a relação, sendo dois na Região Metropolitana do Recife — Cabo de Santo Agostinho, na 49ª posição; e Itamaracá, no 107º lugar — e dois na Zona da Mata: Rio Formoso, na 114ª posição; e Lagoa de Itaenga, no 132º lugar.

Elaborado pelo professor e sociólogo Julio Jacobo Waiselfisz, diretor de pesquisa do Instituto Sangari e coordenador da Área de Estudos sobre Violência da Faculdade Latino-americana de Ciências Sociais, o levantamento mostra também informações sobre as vítimas desses homicídios por arma de fogo. Em Pernambuco, no ano de 2014, 94,5% delas eram do sexo masculino: foram 2.381 homens mortos contra 138 mulheres. A média estadual é bastante semelhante à regional (94,9%) e à nacional (94,4%).

Com relação às faixas etárias, a maior parte dos homicídios por arma de fogo em Pernambuco no ano de 2014 vitimou pessoas com idade entre 15 e 29 anos (1.530 casos) e entre 30 e 59 anos (863 mortes). No referido ano, o estado teve ainda 75 vítimas maiores de 60 anos e 29 menores de 14 anos assassinados a tiros. Quanto à cor, a maioria das vítimas desse tipo de crime em 2014 foi pessoas negras: taxa de 35,6 a cada grupo de 100 mil habitantes contra 9,1 dos brancos. (G1-PE)

 

Mosquito Aedes aegypti, transmissor de dengue, chikungunya, zika e febre amarela (Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília)

A Secretaria de Saúde de  Pernambuco confirmou, em uma semana, 1.391 novos casos  de chikungunya e dengue no estado. Nesse período, foram 564 ocorrências a mais para o primeiro tipo de arbovirose e 827 para o segundo, em relação ao levantamento feito no dia 16 deste mês.

Os dados estão no boletim divulgado nesta quarta-feira (24). O governo também informou a  confirmação de uma morte a mais associada a doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, em relação ao último balanço.

De acordo com o novo boletim da Secretaria Estadual de Saúde, foram confirmados, este ano, 21.241 casos de chikungunya. No boletim anterior, eram 20.677. Com relação à dengue, o estado anunciou a confirmação de 26.260 ocorrências, contra 25.433 do levantamento da semana anterior.

O governo de Pernambuco registrou, entre agosto de 2015 e o dia 20 de agosto de 2016,  289 óbitos suspeitos relacionados a arboviroses. Desse total, 80 tiveram resultados laboratoriais positivos: 46 para chikungunya, 23 para dengue e 11 com resultados positivos para ambas as doenças.

No levantamento anterior tinham sido confirmadas 79 mortes por doenças transmitidas pelo Aedes aegypti. O número de confirmações de zika ficou em 147, presente nos dois últimos levantamentos.

 

O candidato a vereador Jamerson Dantas foi preso na manhã desta quarta-feira (24), em Olinda (PE), por suspeita de estupro de menores. Entre as vítimas, estão dois garotos, de oito e 13 anos, e uma menina de dez.

Policiais civis cumpriram um mandado de prisão expedido pela 1ª Vara da Infância e Juventude da capital e efetuaram a prisão na casa da mãe do suspeito, no bairro de Caixa-d’Água.

(Estadão Contéudo)

 

Proxima b, planeta potencialmente habitável descoberto

Cientistas anunciaram nesta quarta-feira a descoberta de um planeta habitável orbitando a estrela mais próxima do Sol, abrindo a tentadora perspectiva de uma exploração futura com sondas espaciais robóticas.

O recém-batizado 'Proxima b' tem aproximadamente a mesma massa da Terra e está em uma zona temperada compatível com a presença de água em estado líquido, um ingrediente-chave para a vida. Os resultados, baseados em dados recolhidos ao longo de 16 anos, foram relatados na revista científica Nature.

"Finalmente, conseguimos mostrar que um planeta com pouca massa, provavelmente rochoso, está orbitando a estrela mais próxima do nosso sistema solar", declarou Julien Morin, um astrofísico da Universidade de Montpellier, no sul da França, e coautor do estudo.

"'Proxima b' provavelmente será o primeiro exoplaneta visitado por uma sonda feita por seres humanos", disse à AFP. Um exoplaneta é qualquer planeta localizado fora do nosso Sistema Solar.

O principal autor e coordenador do projeto, Guillem Anglada-Escude, um astrônomo da Universidade Queen Mary de Londres, descreveu a descoberta como a "experiência de toda uma vida".

Trabalhando com telescópios do Observatório Europeu do Sul no deserto chileno do norte, sua equipe utilizou o chamado método Doppler para detectar 'Proxima b' e descrever suas propriedades.

Sabendo que um planeta - se houvesse um - seria muito pequeno para ser visto diretamente, os profissionais observadores de estrelas passaram 60 dias consecutivos à procura de sinais de força gravitacional sobre sua estrela hospedeira, a anã vermelha 'Proxima Centauri'.

Descoberta em 1915, a 'Proxima Centauri' é uma das três estrelas no sistema Alpha Centauri, uma constelação visível principalmente a partir do hemisfério sul.

Mudanças regulares no espectro de luz da estrela - repetidas a cada 11,2 dias - revelaram que se moveu alternadamente em direção e para longe do nosso sistema solar em ritmo vagaroso, cerca de cinco quilômetros por hora.

Depois de realizar uma verificação cruzada dos resultados com um conjunto de dados inconclusivos de 2000-2014 e de eliminar outras causas possíveis, os pesquisadores perceberam que apenas a presença de um planeta invisível poderia provocar a "oscilação" invariável da estrela.

"Estatisticamente, não há dúvida", declarou Anglada-Escude aos jornalistas. "Encontramos um planeta perto de 'Proxima Centauri'".

A apenas quatro anos-luz do Sistema Solar, 'Proxima b' tem uma massa de 1,3 em relação à da Terra e orbita a cerca de sete milhões de quilômetros de sua estrela. Um planeta tão próximo do nosso Sol - 21 vezes mais próximo que a Terra, oito vezes mais próximo do que Mercúrio - deveria ser uma inabitável bola incandescente de fogo.

Mas devido ao fato de 'Proxima Centauri' queimar a uma temperatura mais baixa, o planeta recém-descoberto, assim como o nosso, está em uma zona chamada "cachinhos dourados": nem tão quente que faça a água evaporar, nem tão frio que a congele.

Mas a água líquida não é o único ingrediente essencial para o surgimento da vida da forma como a conhecemos. Uma atmosfera também é necessária, e nesse ponto os pesquisadores ainda estão no escuro. Tudo depende, segundo eles, em como 'Proxima b' evoluiu como um planeta.

"Você pode cogitar cenários de formação que terminam com uma atmosfera semelhante à da Terra, uma atmosfera como a de Vênus" - 96% de dióxido de carbono - "ou nenhuma atmosfera", declarou o co-autor Ansgar Reiners, um especialista em estrelas "frias" do Instituto de Astrofísica da Universidade de Gottingen.

Se 'Proxima b' tiver atmosfera, sugerem os modelos de computador, a temperatura do planeta pode variar "no intervalo de menos 30 graus Celsius no lado escuro, e 30C no lado da luz", disse Reiners aos jornalistas.

Assim como a Lua em relação à Terra, 'Proxima b' tem uma "trava gravitacional", com uma face sempre exposta a sua estrela e a outra perpetuamente na sombra. Mesmo com a presença de água e de uma atmosfera, há um outro desafio para o surgimento de formas de vida.

'Próxima Centauri' é constantemente bombardeada por radiação de alta energia na forma de raios-x e ultravioleta, cerca de 100 vezes mais em relação aos que atingem a Terra. Uma atmosfera ajudaria a desviar estes raios, assim como um forte campo magnético. (AFP)

 

Resultado de imagem para fotos de andre de paula

O governador Paulo Câmara promoverá alterações na sua equipe de Governo: o secretário de Cidades, André de Paula, vai assumir o mandato de deputado federal e para o seu lugar segue o atual presidente do Consórcio Grande Recife, Francisco Papaléo. Já o secretário executivo de Cidades, Ruy Costa, será deslocado para o comando do Consórcio.

Papaléo é Advogado, Graduado pela Universidade Federal de Pernambuco (em 1989). Diplomado pela Escola Superior de Magistratura de Pernambuco (1994). Pós-Graduado em Gestão Pública pela Faculdade Guararapes (2015). Funcionário Público de carreira da Companhia Brasileira de Trens Urbanos – CBTU/REC (1985).

Foi Diretor da Diretoria de Registro e Comércio da Junta Comercial de Pernambuco – 1992/1994, Diretor Geral da Secretaria de Educação da Prefeitura do Recife – 1985, Chefe do Departamento de Licitações e Contratos da Superintendência da Companhia Brasileira de Trens Urbanos – CBTU/REC – 1996/1999, Presidente Ceagepe – 2000/2004, Presidente do IAPE – 2000/2005, do IRH 2013/2014 e do Grande Recife Consórcio de Transporte Metropolitano – GRCTM – 2014/2015.

 

Associado AblogPE

Salão Visual News

Custódia Seguros

Cerâmica Pajeú

O.T STÚDIO

Facebook

Cresol

Clima Tempo