A rejeição à presidente Dilma Rousseff aumentou ainda mais no fim de junho, derrubando a avaliação ótima/boa de seu governo para um dígito, no pior resultado desde o ex-presidente José Sarney no final de 1989, mostrou pesquisa CNI/Ibope divulgada nesta quarta-feira.

A avaliação ruim/péssima foi a 68 por cento no fim de junho, ante 64 por cento em março. A pesquisa, contratada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), apontou ainda que apenas 9 por cento avaliam o governo como ótimo ou bom, ante 12 por cento três meses antes.

Segundo série histórica do Ibope, a taxa positiva de Dilma repete os 9 por cento do governo Sarney em novembro de 1989.

Os que avaliam o governo Dilma como regular passaram para 21 por cento, ante 23 por cento em março. Os números do novo levantamento vêm num quadro de inflação alta, fraqueza na atividade econômica e desemprego crescente.

A desaprovação da maneira de governar da presidente também aumentou, passando para 83 por cento, ante 78 por cento, enquanto a aprovação foi a 15 por cento, ante 19 por cento.

O levantamento mostrou ainda que apenas 20 por cento dos entrevistados confiam em Dilma, contra 24 por cento que confiavam nela três meses antes, enquanto 78 por cento não confiam, ante 74 por cento.

A pesquisa foi realizada entre 18 e 21 de junho, com 2.002 pessoas em 141 municípios. A margem de erro é de 2 pontos percentuais.(R7)

 

Dida Sampaio/Estadão

Proposta previa a diminuição da idade penal de 18 para 16 anos; resultado foi comemorado por estudantes presentes na Casa

Por uma diferença de cinco votos, a Câmara dos Deputados não aprovou a redução da maioridade penal de 18 para 16 anos para alguns crimes. Na tumultuada sessão iniciada na noite desta terça-feira, 30, e terminada somente na madrugada de quarta, 1º, foram apenas 303 votos a favor. Como se tratava de uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC), eram necessários 308 votos. Um total de 184 deputados foi contrário à redução. Três se abstiveram.

Como o texto rejeitado era um substitutivo redigido na comissão especial criada para debater o tema, a Câmara ainda votará a proposta original, mais severa, que determina redução para todos os tipos de crimes. Segundo o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), a votação ocorrerá na semana que vem ou somente depois do recesso parlamentar de julho.

"A gente sabia que ia ser uma luta. Eu fico feliz de a gente ter conseguido levar a votação. Apesar de todos os contratempos, foi uma sessão histórica e importante", disse Cunha após a votação. Dezessete peemedebistas votaram contra a orientação do partido.

O texto rejeitado reduziria de 18 para 16 anos a maioridade penal para crimes hediondos, homicídio doloso, tráfico de drogas, lesão corporal grave ou seguida de morte e roubo com causa de aumento de pena, como o uso de arma. O governo quer que o prazo máximo de internação de menores que cometem crimes hediondos passe de três para oito anos. A proposta tramita no Senado, que começou a discutir o tema em plenário na sessão desta terça.

A sessão, que durou cerca de cinco horas, foi marcada por discussões acaloradas. "Reduzir a maioridade penal aumenta a violência na sociedade. Não diminui. É ineficaz", afirmou Ivan Valente (PSOL-SP). "Não somos vingadores. Somos legisladores. Temos que garantir o futuro da nossa juventude. O mesmo Estado que não acolhe, que não dá educação, cultura, lazer, não pode ser o Estado da punição", disse Valente.

Integrante da chamada "bancada da bala", o deputado Alberto Fraga (DEM-DF), coronel da reserva da Polícia Militar, criticou texto escrito pelo grupo parlamentar contrário à redução da maioridade penal. "Quem escreveu isso aqui ou fumou maconha estragada ou não sabe o que diz", afirmou da tribuna o deputado.

Ao concluir seu discurso, Fraga foi alvo de manifestação de estudantes que acompanham a sessão nas galerias do plenário. Outros deputados da "bancada da bala", todos vestindo camisetas pretas onde se lê "redução da maioridade penal já", reagiram. O Capitão Augusto (PR-SP) olhou para os manifestantes e friccionou os dedos insinuando recebimento de dinheiro.

Concluída a votação, manifestantes comemoraram a rejeição cantando "O Cunha é ditador", "Nas ruas, nas praças, quem disse que sumiu, aqui está presente o movimento estudantil".

Contrário à redução da maioridade penal, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, afirmou  que a medida deve fazer a população carcerária do País aumentar em até 40 mil pessoas por ano, o que agravaria ainda mais o déficit de vagas do sistema prisional brasileiro. Atualmente, faltam 220 mil vagas nos presídios para abrigar os 607 mil presos do País.

O governo tentou durante todo o dia impedir que o grupo de parlamentares favorável à alteração na Constituição atingisse os 308 votos necessários para garantir a mudança.

A ação do governo começou pela manhã. O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, convocou reunião com líderes de partidos da base do governo para apresentar argumentos contrários à redução. Segundo ele, se a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) for aprovada, a situação do sistema prisional brasileiro ficaria "catastrófica". "A situação será alarmante. As consequências serão desastrosas para o País", afirmou.

O ministro lembrou o déficit de prisões. "Temos presídios completamente superlotados. A taxa de ocupação chega a 160% e há mais de 400 mil mandados de prisão a serem cumpridos. Temos necessidade de um outro sistema prisional."

 

O governador Paulo Câmara visitará mais uma vez, nesta quarta-feira (1º), o Sertão do Pajeú.

A convite do prefeito José Patriota (PSB), ele vai participar da inauguração do Centro de Comercialização de Animais José Bartolomeu Genésio, em Afogados da Ingazeira, a 386 km do Recife, que está completando nesta data 106 anos de emancipação política.

O Centro fica localizado às margens da PE-320, rodovia que dá acesso ao distrito de Ibitiranga, e foi construído com recursos do FEM (Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento Municipal).

Foram investidos na obra R$ 346 mil, dos quais R$ 277,6 mil provenientes do FEM. O restante foi contrapartida do Governo Municipal.

O Centro possui currais para bovinos, caprinos e ovinos, dois restaurantes, banheiros, sala de administração e uma sala reservada para a Adagro (Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária de Pernambuco).

 

A Confederação Nacional da Indústria vai divulgar nesta quarta-feira (1º) a mais recente pesquisa do Ibope sobre a avaliação feita pelos brasileiros sobre o governo de Dilma Rousseff.

A pesquisa foi realizada de 18 e 21 do mês com 2.002 eleitores de 141 municípios brasileiros. Ela será apresentada aos jornalistas, a partir das 10h da manhã, pelo gerente executivo da Unidade de Pesquisa e Competitividade da CNI, Renato Fonseca.

Na última pesquisa do Datafolha, divulgada em 20 de junho, 65% dos brasileiros avaliaram o governo da presidente Dilma Rousseff como “ruim” ou “péssimo” e apenas 10% responderam que o considera “bom” ou “ótimo”.

Por outro lado, 24% dos entrevistados consideraram o governo “regular” e 1% não souberam ou não quiseram responder a pesquisa.

O menor índice de aprovação de Dilma foi na região Sudeste, onde apenas 7% dos eleitores avaliam positivamente o governo dela. E o maior na região Nordeste onde 14% dos entrevistados responderam que aprovam o governo.

O Datafolha entrevistou 2.840 eleitores em 184 municípios de 24 estados.

 

A Argentina teve grande facilidade diante do algoz do Brasil e garantiu nesta terça-feira a classificação para a decisão da Copa América. Em partida realizada no estádio Collao, em Concepción, a equipe comandada em campo por Lionel Messi humilhou o Paraguai por 6 a 1, garantindo sua vaga para a final contra o anfitrião Chile.

Os gols dos vitoriosos foram marcados por Di María (duas vezes), Pastore, Rojo, Aguero e Higuain. Apesar de não ter balançado a rede, Messi também brilhou, pois participou de quatro gols, inclusive fazendo grande jogada em uma das vezes em que Di María marcou.

Já o Paraguai, que perdeu González e Roque Santa Cruz por lesão ainda no primeiro tempo, descontou com o atacante Lucas Barrios, pouco antes do intervalo, quando ainda havia esperança da equipe de Ramón Diaz conseguir a vaga.

A classificação para a decisão deixa a Argentina, que tem 14 troféus do torneio, com chance de alcançar o maior vencedor da história da Copa América, o Uruguai, que tem 15 conquistas.

A decisão entre Chile e Argentina será realizada no sábado, às 17 horas (de Brasília), no estádio Nacional, em Santiago. Já a disputa pelo terceiro lugar, entre Peru e Paraguai, está agendado para sexta-feira, às 20h30 (de Brasília), em Concepción.

A partida desta terça-feira ainda teve participação brasileira, pois foi apitada por Sandro Meira Ricci, que depois de ter sido muito contestado no jogo entre Chile e Uruguai, teve trabalho sem polêmicas na semifinal.

O jogo -A Argentina começou a partida buscando mais o ataque, enquanto o Paraguai se organizou para defender e contragolpear. A primeira chance da partida foi dos paraguaios, quando Haedo Valdez recebeu na área e ajeitou de cabeça para Roque Santa Cruz, mas, mesmo com liberdade, o experiente atacante finalizou para fora.

A partir daí, a equipe de Tata Martino passou a criar mais chances na frente. Aos dez, Zabaleta cruzou da direita para Pastore, que finalizou com liberdade, mas muito fraco, nas mãos do goleiro Villar. O jogo esquentou um pouco em seguida, e Sandro Meira Ricci distribuiu três cartões amarelos, para o paraguaio Cáceres e também para os argentinos Rojo e Biglia.

Porém, aos 14, a Argentina abriu o placar. Messi bateu falta de longe para a área e, depois de disputa pelo alto, Rojo ficou com a bola no chão, girando para chutar para a rede. Pouco depois, Messi puxou contra-ataque pela direita, limpou a marcação e inverteu na esquerda para Pastore, que chutou rasteiro, em defesa do goleiro.

Como se não bastasse o placar adverso, o Paraguai ainda perdeu um titular, pois González sentiu lesão depois de dividida com Di María e foi substituído por Bobadilla. Aos 26, a Argentina ampliou, aproveitando mais uma vez o talento de seu principal jogador. Messi fez a assistência no meio para Pastore, que dominou, chegou na área e chutou cruzado para fazer o gol.

Em seguida, o técnico Ramón Diaz foi obrigado a fazer mais uma alteração, pois Roque Santa Cruz também se lesionou e deixou o campo para a entrada de Lucas Barrios, que acertou para defender Palmeiras depois da Copa América. A Argentina ainda fez novas tentativas, enquanto os paraguaios passaram a arriscar um pouco mais de longe.

A situação não estava fácil para os comandados por Ramón Díaz, até que um erro defensivo deu nova esperança. Aos 42, Bruno Valdez se antecipou ao adversário na saída de bola da Argentina e acionou Lucas Barrios, que recebeu na meia-lua e chutou forte para superar o goleiro Romero. Antes do fim da etapa, Bobadilla também teve boa chance, driblando um marcador na área, mas finalizou para fora.

No segundo tempo, o Paraguai começou pressionando a saída de bola, mas foi castigado logo aos dois minutos. Pastore arrancou em velocidade e tocou na esquerda para Di María, que chega com liberdade e finaliza cruzado para fazer o gol.

A Argentina não diminuiu o ritmo e marcou mais um aos sete minutos. Messi ganhou de Cáceres, deixou Aguillar para trás, passou por entre as pernas de Bruno Valdez e tocou na esquerda para Pastore, que chutou em cima do goleiro. O rebote sobrou para Di María, que chutou para o gol aberto.

A equipe em vantagem continuou dominando e transformou o resultado em uma goleada histórica. Aos 34, Di María recebeu pela esquerda e cruzou na cabeça de Aguero, que mandou para a rede. Pouco depois de ter balançado a rede, o atacante deixou a partida para a entrada de Higuain, que não demorou a deixar sua marca. Aos 37, Messi tabelou na meia-lua e, mesmo caído, fez o passe na área para Higuain, que mandou para a rede.(Footstats.com)

 

Prestes a comemorar 30 dias sem registrar homicídios, Serra Talhada contabilizou o 12º assassinato do ano na noite desta terça-feira (30). Segundo informações policiais, dois homens foram vítimas de uma emboscada por volta das 18h30 no bairro São Cristovão.

Na ação, Luis Henrique Mariano, de 20 anos, foi alvejado no pé e socorrido para o Hospam. Uma segunda vítima, de 27 anos, morreu no local identificado apenas como “Lelê”. A Polícia Civil ainda não tem pistas dos suspeitos.

O assassinato seguiu o mesmo padrão de outros crimes na cidade, ocorrendo em via pública, dessa vez na rua Miguel Nunes de Souza, com os tiros partindo de homens numa moto modelo 150 cilindradas de cor vermelha.

Apesar de preocupante, o número de execuções caíram cerca de 50% em Serra Talhada com relação ao mesmo período do ano passado. O 11º homicídio na cidade em 2015 havia sido registrado no dia 6 de junho, vitimando um homem no bairro Universitário.(Do Farol de Notícias)

 

1- Flores: 36,8 mm

2- Triunfo: 27,2 mm

3- Santa Cruz da Baixa verde: 16 mm

4- Quixaba: 15,2 mm

5- Afogados da Ingazeira: 15 milímetros

6- Calumbi: 11,8 mm

7- Iguaracy: 11 mm

8- Carnaíba: 10 mm

9- Solidão: 9 mm

10- Ingazeira: 7 mm

11- Serra Talhada: 2,6 mm

12- Brejinho: 1,2 mm

13- Tuparetama, São José do Egito, Tabira, Santa Terezinha e Itapetim: 0 mm

 

As passagens dos ônibus intermunicipais são reajustadas nesta terça (30).

Aumento foi autorizado pela Arpe para recompor inflação de 2013 a 2015.

Viajar de ônibus entre as cidades de Pernambuco está mais caro. Nesta terça-feira (30), as passagens dos ônibus intermunicipais sofrem um reajuste de 11,39%. O aumento foi autorizado pela Agência Reguladora de Pernambuco (Arpe). De acordo com a agência, o reajuste é necessário para recompor os efeitos da inflação de janeiro de 2013 a maio deste ano.

Com o reajuste, as passagens entre o Recife e Caruaru, por exemplo, passarão de R$ 27 para R$ 28,82. Já o bilhete entre a capital e Petrolina aumentará de R$ 124,81 para R$ 128,69. Ir de Recife para Vitória de Santo Antão também está mais caro: a passagem passou de R$ 6,66 para R$ 7,65. Mais informações sobre os preços das passagens podem ser obtidas com a Empresa Pernambucana de Transporte Intermunicipal, através do telefone 3184.7700.(Do G1-PE)

 

O Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) autorizou a abertura de um dos concursos mais esperados do ano, o do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS).

Serão 1,1 mil vagas, para o país inteiro. Do total de oportunidades, 800 são de nível médio, para o cargo de técnico do seguro social e 150 de analista do seguro social, para formados em serviço social. A remuneração inicial para o cargo de técnico é R$ 4.886,87. Para o de nível superior, R$ 7.496,10. Com essa autorização, o órgão tem o prazo máximo de seis meses para a divulgação do edital.

O certame visa a melhora da atuação do setor, que agora passa a executar novas atividades, como o pagamento do seguro-defeso, antes feito pelo Ministério do Trabalho e Emprego e a ampliação do quadro de profissionais do órgão. Este ano, o INSS ganha 150 novas agências no Brasil, além das 1,4 mil já existentes.

Em julho, o MPOG já havia autorizado a nomeação de 150 candidatos já aprovados em concurso para o cargo de analista de seguro social. Segundo o presidente da Associação Nacional dos Servidores da Previdência e da Seguridade Social (Anasps), Alexandre Barreto, a realização de um novo concurso é de extrema urgência. “A abertura do concurso é urgente e inevitável, pois o INSS conta com mais de 10 mil servidores com idade para se aposentar, que só não se desligaram ainda porque recebem abono de permanência”, afirmou.

(Do JC)

 

O governador Paulo Câmara inaugurou nesta segunda-feira (29) no Porto de Suape uma unidade da montadora chinesa Shineray.

Com presença no Brasil desde 2005, a montadora chinesa construiu em Pernambuco a primeira fábrica fora do país e a única planta de motocicletas no Brasil que fica fora da Zona Franca de Manaus.

Foram investidos nesta obra, que vai gerar 250 empregos diretos, cerca de R$ 130 milhões.

Ao destacar os investimentos realizados nos últimos oito anos em Pernambuco na área de infraestrutura, o governador ressaltou a importância da qualificação profissional para a atração desses empreendimentos.

A montadora, erguida em um terreno adquirido em 2012, na parte de Suape que fica localizada no Cabo de Santo Agostinho, tem uma construída de 60 mil metros quadrados.

Na planta pernambucana serão fabricados veículos de duas e três rodas (ciclomotores, triciclos e quadriciclos), com peças trazidas da China com chassi nacional.

A capacidade de produção inicial é de 150 mil unidades por ano, podendo chegar a 250 mil quando estiver em plena operação.

Os veículos serão revendidos por 250 concessionárias/pontos de venda localizados em 25 estados brasileiros.

 

Associado AblogPE

Salão Visual News

Custódia Seguros

Cerâmica Pajeú

O.T STÚDIO

Facebook

Cresol

Clima Tempo