Rio de Janeiro

Pezão tem 55% e Crivella 45%

Distrito Federal

Rollemberg tem 55%; e Frejat 45%

Rio Grande do Sul

Sartori tem 60% e Tarso Genro 40%

Ceará

Camilo (PT) tem 52%, e Eunício (PMDB) 48%

Amapá

Waldez tem 62% e Camilo 38% no Amapá

Goiás

Marconi Perillo tem 60% e Iris Rezende 40%

Mato Grosso do Sul

Delcídio tem 51% e Reinaldo 49%

Pará

Helder tem 50% e Jatene 50%

Paraíba

Ricardo tem 53% e Cássio 47%

Rio Grande do Norte

Robinson tem 54% e Henrique 46%

 

O Instituto Sensus realizou a última pesquisa de intenção de votos para presidente, fechada há pouco, indicando liderança do candidato do PSDB, Aécio Neves, com 52,1% dos votos válidos. A sua oponente Dilma Rousseff (PT), segundo o Sensus, soma 47,9% dos votos válidos. O levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sob nº 01193/2014.

Ao contrário de todos os demais institutos de pesquisa do País, como Datafolha, MDA e Ibope, que apontavam para Marina Silva (PSB) disputando o segundo turno com a candidata do PT, o Sensus foi o único a captar o crescimento de Aécio, na reta final, sobretudo após o debate da Rede Globo, indicando que ele estaria no segundo turno, como de fato aconteceu.

Computando-se todas as intenções de voto, inclusive brancos e nulos, Aécio tem 45,7%, contra 42% de Dilma. Indecisos, brancos e nulos somam 12,4%. As entrevistas foram realizadas nesta sexta-feira (24) e hoje, e a margem de erro é de 2,2 pontos percentuais, para mais e para menos. (Diário do Poder - Cláudio Humberto)

 

A Mega-Sena sorteada neste sábado teve um ganhador. O sortudo de Tobias Barreto (Sergipe) ganhou 61 milhões.

As dezenas sorteadas por volta das 20h deste sábado foram 12 - 17 - 23 - 38 - 53 - 54.

O sorteio foi realizado em Nova Venécia (ES). O concurso 1647 também teve 259 vencedores da quina, cada um com um prêmio de R$ 24.371.

Outros 20.655 apostadores levaram a quadra, com prêmio de R$ 436,57.

O próximo concurso será realizado na quarta-feira, dia 29 de outubro.(Exame.com)

 

DSC_0098-1

Em um último ato de campanha eleitoral, os deputados Inocêncio e Sebastião Oliveira vestiram a camisa pró Aécio Neves (PSDB) e puxaram uma carreata pelas principais ruas e avenidas de Serra Talhada. Sebastião Oliveira disse que a manifestação foi apenas de amigos em favor da candidatura tucana e também como forma de agradecimento a sua eleição a federal na capital do xaxado, quando obteve mais de 18 mil votos.

Já Inocêncio afirmou que a candidatura de Dilma ficou prejudicada com as últimas revelações de corrupção divulgadas pela imprensa. Questionado sobre a possibilidade de sair do PR por conta da ingerência da executiva nacional, que o destituiu da presidência, o parlamentar se esquivou, limitando-se a afirmar apenas que seu futuro será decidido na próxima semana.

De cima de uma caminhonete, os dois deputados acenaram bastante para a população. A carreata reuniu dezenas de veículos saindo do bairro da Caxixola debaixo de um forte sol, às 11h30. Fizeram parte da comitiva o deputado estadual eleito Rogério Leão (PR) e o irmão do deputado Sebastião, Waldemar Oliveira.

O advogado começa a se fazer presente com mais frequência nos atos públicos do grupo inocentista no município. Alguns já dão como certa a candidatura de Waldemar em 2016 à prefeitura de Serra Talhada. Já a turma do prefeito Luciano Duque vai às ruas em carreata a partir das 18h.(Farol de Notícias/Foto: Alejandro García)

 

No Estado natal de Eduardo Campos, morto em uma tragédia aérea em agosto, Dilma Rousseff e Aécio Neves farão um dos duelos com resultados dos mais imprevisíveis do segundo turno em todo o País. Em Pernambuco, a candidata mais votada em 5 de outubro foi Marina Silva, que agora apoia, junto com a família Campos, Aécio Neves. O tucano, por sua vez, conquistou 284 mil votos no Estado 5,92% do total, muito menos do que os 2,1 milhões recebidos por Dilma, que teve 44,22%.

Mas são os 2,3 milhões de votos de Marina que estão em disputa e podem fazer a diferença no resultado da eleição nacional. A própria Marina e todas as forças que deram suporte à candidatura do PSB no Estado declararam apoio a Aécio, o que teoricamente amplia muito o potencial de voto do tucano. Mas, sem segundo turno para governador, os maiores institutos de pesquisa não fizeram levantamentos registrados em Pernambuco e cientistas políticos afirmam não ser possível precisar o potencial de transferência de votos de Marina, da família Campos ou do PSB local.

Com 6,3 milhões de eleitores, Pernambuco é o segundo maior colégio eleitoral do Nordeste, atrás da Bahia e pouco à frente do Ceará. Nas últimas eleições, as figuras do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, pernambucano de nascimento, e de Eduardo Campos estiveram do mesmo lado e o PT conseguiu vitórias expressivas no Estado. Para o domingo, tanto PT quanto PSB avaliam que Dilma deve sair vencedora na disputa no Estado, as divergências são o quanto Aécio pode crescer na comparação com o primeiro turno.

“Esta eleição não está contaminada pela eleição estadual. A figura do Campos está menos presente porque Aécio não é alguém que ele chancelou pessoalmente como candidato, como foi o Paulo Câmara e a própria Marina”, avalia o cientista político e professor da Fundação Getúlio Vargas Marco Antônio Carvalho Teixeira. “Não se sabe o potencial de transferência para o Aécio neste novo contexto”, pondera.

Uma das principais lideranças do PT pernambucano, o senador Humberto Costa aposta na pouca ligação do candidato tucano com o Estado e no fato de não haver segundo turno na disputa pelo governo local para frear o crescimento de Aécio. Segundo ele, sem uma campanha para governador, o eleitor será menos influenciado por lideranças políticas, o que seria benéfico para Dilma. “Não vai ser o prefeito, governador ou o senador que vai definir o voto do eleitor. As pessoas querem votar a partir dos seus pontos de vista”, defende Costa, que aposta que Dilma vá conquistar cerca de 65% dos votos válidos.

Senador eleito pelo PSB no Estado, o ex-ministro Fernando Bezerra Coelho diz que seu partido pretende dar uma votação expressiva a Aécio. Em entrevista, ele contou que espera que Aécio alcance pelo menos 40% dos votos válidos. Mas diz que, “do jeito que os institutos de pesquisa estão”, o tucano pode até ficar “no zero a zero” ou vencer por pouco. Recém-eleito, ele admite porém que será mais difícil transferir votos para Aécio do que foi para Marina. “É mais difícil porque nunca fizemos aliança com o PSDB a nível nacional, mas existe todo um sentimento de mudança e de colocar Pernambuco com protagonismo neste momento em que o País pode iniciar um novo ciclo político” defende.

Tanto a projeção petista quanto a do PSB colocam a Dilma à frente no Estado. Por outro lado, também apontam Aécio conquistando mais votos de Marina do que a adversária, Dilma.

Professor da Universidade Federal de Pernambuco, o cientista político Ernani Carvalho diz que o desempenho de Aécio vai por à prova a força do PSB local em uma disputa mais difícil do que a estadual. “Se for uma eleição apertada, mesmo se a Dilma aparecer à frente, será uma vitória de Aécio. E do PSB local, com as novas lideranças dessa era pós-Eduardo”, explica Ernani.

Opinião parecida tem Marco Antônio Carvalho Teixeira, para quem o Estado pode ser um “decisivo” para o tucano na difícil situação que se desenha no Nordeste. “Para Aécio, Pernambuco é um ganho, não está na conta dele. O que ele conseguir a mais lá, é lucro. Se ele cresce lá, ele pode estar dando um passo decisivo para vencer a eleição”, completa.

Militância

Nas ruas do Recife, o clima é de rivalidade. Derrotada pelo PSB nas disputas locais, a militância do PT voltou às ruas no segundo turno para apoiar Dilma Rousseff. “A candidatura do Armando Monteiro não empolgou a militância do PT. No segundo turno, talvez pelo acirramento, a militância acordou e foi para a rua. Isso tem gerado disputa”, revela Ernani Carvalho.

Desde a morte de Eduardo Campos, muros foram pichados com acusações ao PT. “O PT matou Eduardo” e “Fora PT” são algumas das frases. Neste segundo turno, as acusações se estenderam à prima de Campos, vereadora Marília Arraes, que apoia o PT e vinha em rota de colisão com ex-governador morto.(Jornal do Commercio)

 

Pesquisa Ibope divulgada neste sábado (25) aponta os seguintes percentuais de intenção de votos válidos na corrida para o governo da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB) – 53% e Cássio Cunha Lima (PSDB) – 47%

Para calcular esses votos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição.

A pesquisa foi encomendada pelas TVs Cabo Branco e Paraíba.

O Ibope fez a pesquisa entre os dias 22 e 24 de outubro. O instituto ouviu 812 eleitores. A margem de erro é de 3 pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. O que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de 3 pontos para mais ou para menos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%.

A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral com o número PB-00052/2014 e no Tribunal Superior Eleitoral sob o protocolo BR-01197/2014.(Nill Júnior)

 

Montante principal da loteria da Caixa Econômica Federal é suficiente para render R$ 362 mil se aplicado na poupança

A Caixa Econômica Federal realiza, neste sábado (25), o sorteio do Concurso 1.647 da Mega-Sena. E quem quiser se tornar milionário eis uma bela chance para isso: acumulado, o prêmio a ser entregue está estimado em R$ 60 milhões.

Não é só muito dinheiro para quem quer esbanjar tudo de uma vez. Quem for a favor de economiar também pode se dar muito bem. Basta fazer as contas: se o montante for para apenas um ganhador e ele aplicá-lo integralmente em uma caderneta de poupança seu rendimento mensal será de R$ 362 mil. É até difícil enumerar o que se pode adquirir com essa bolada.

As apostas para o próximo concurso podem ser feitas em qualquer uma das 12 mil casas lotéricas do País até as 19h de sábado. O custo mínimo é R$ 2,50.

 

No levantamento anterior, da quinta-feira, a petista liderava a corrida eleitoral com 53% diante de 47% do rival tucano

O Datafolha divulgou neste sábado (25) a sua última pesquisa de itenção de voto para presidente nas eleições 2014. Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT, tem 52% dos votos válidos. Aécio Neves, que concorre à Presidência pelo PSDB, tem 48%. A margem de erro desta pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. Com isso, os candidatos aparecem em empate técnico.

Os votos válidos não incluem votos brancos, nulos e os eleitores indecisos e é essa a conta que a Justiça Eleitoral usa para falar o resultado oficial das eleições.

Na conta com os votos totais, Dilma tem 47%, contra 43% de Aécio. Brancos e nulos são 5% e os indecisos somam 3%.

No levantamento anterior do Datafolha, da quinta-feira desta semana (23), Dilma Rousseff liderava com vantagem, com 53% diante de 47% de Aécio Neves nos votos válidos.

A votação do segundo turno das eleições 2014 será neste domingo (26) e as urnas serão abertas às 8h (horário de Brasília). A previsão é que o Brasil conheça seu novo presidente no final da noite.(Por IG-SP)

 

Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) durante o debate organizado pela Rede Globo, no Rio de Janeiro

A pesquisa CNT/MDA divulgada neste sábado mostra que o candidato Aécio Neves (PSDB) tem 50,3% dos votos válidos, enquanto Dilma Rousseff (PT) possui 49,7%.

Os candidatos continuam tecnicamente empatados, já que a margem de erro da pesquisa é de 2,2 pontos percentuais. O nível de confiança do levantamento é de 95%.

O levantamento mostrou que Aécio inverteu a curva de queda e voltou a subir nas pesquisas. Nos últimos números apresentados pelo CNT/MDA, o tucano contava com 49,5%, e Dilma 50,5%.

A Pesquisa realizada 23 e 24 de outubro de 2014 e divulgada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT) foi registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número BR - 01199/2014. Foram entrevistadas 2.002 pessoas de 137 municípios de 25 Unidades da Federação.(Exame.com)

 

Em muitos casos, os valores foram multiplicados em dez vezes. Lei 12.971/2014 altera 11 artigos do Código de Trânsito Brasileiro

A partir do dia 1º de novembro, motoristas flagrados nas estradas realizando infrações como ultrapassagem proibida e rachas terão uma conta mais cara para pagar. Os valores das multas foram multiplicados em até dez vezes. A Polícia Rodoviária Federal calcula que cerca de 40% das mortes nas estradas federais são resultado de ultrapassagens perigosas.

Em Pernambuco, o Detran registrou do início do ano até agora, quase um milhão de multas nas rodovias estaduais, sendo mais de 300 mil referentes a velocidade acima da permitida. A Lei 12.971/2014 altera 11 artigos do Código de Trânsito Brasileiro, mas não inclui, por exemplo, o aumento da velocidade. Com a nova lei sancionada em maio, para quem fizer ultrapassagem em lugar proibido, por exemplo, a multa vai passar de R$ 191,54 para R$ 957,70. No caso de reincidência, o valor dobra para R$ 1.915,40.

Outra infração que teve o valor da multa alterado é a ultrapassagem forçada. Nesses casos a multa vai custar R$ 1.915,40, contra R$ 191,54. Além disso, o motorista ficará um ano sem dirigir. Também está previsto o dobro da multa caso o condutor cometa a mesma infração num período de 12 meses, ou seja, R$ 3.830,80. A multa por ultrapassagem pelo acostamento subirá de R$ 127,69 para R$ 957,70. Além disso, passou de infração grave para gravíssima, com sete pontos na carteira.

A legislação também ficou mais rigorosa para os crimes de trânsito. No artigo 302, foi incluído um parágrafo que aumenta em 1/3 a pena no caso de um homicídio culposo (sem intenção de matar) quando o motorista que causou o acidente estiver sob influência de álcool, drogas ou se praticar rachas, corridas ou manobras perigosas. A pena continua a mesma: detenção, de dois a quatro anos, e suspensão ou proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir veículo automotor.(Diário de Pernambuco)

 

Associado AblogPE

Facebook

Cerâmica Pajeú

Ecosol

O.T STÚDIO

Clima Tempo