Boris Johnson renuncia ao cargo de primeiro-ministro do Reino Unido

Boris Johnson renunciou ao cargo de primeiro-ministro do Reino Unido nesta quinta-feira (07).

Em pronunciamento nesta manhã, Johnson iniciou o discurso dizendo “É dever do partido conservador que haja um novo líder e um novo primeiro-ministro. Eu falei com o comitê do partido e a questão de escolher este novo líder deve acontecer agora.”

“Eu lutei tanto nos últimos dias para manter esse mandato, pessoalmente, não só por que eu queria fazê-lo, eu queria manter o meu trabalho, o meu dever, e a minha obrigação com vocês para continuar o que eu prometi em 2019, e é por isso que eu mantenho os compromissos deste governo.”

“Ao povo britânico, eu sei, que há muitas pessoas que estão aliviadas e algumas também decepcionadas, e eu estou muito triste de deixar o melhor trabalho do mundo”, completou Johnson.

Durante o discurso, Boris Johnson também lamentou não ter conseguido ter levado à frente alguns ideais que pretendia e não ter sido tão “bem-sucedido” em algumas áreas.

Após uma  onda de renúncias que tomou o governo do Reino Unido, com mais de 40 demissões de ministros e secretários nos últimos dias, Johnson se viu pressionado a deixar o cargo.

As renúncias começaram após o escândalo sexual envolvendo Chris Pincher, então deputy chief whip do Partido Conservador no Parlamento, que foi acusado de apalpar dois homens em um clube privado em Londres. Deputy chief whip é quem garante que parlamentares do partido votem conforme a orientação das lideranças da bancada. Pincher havia sido nomeado por Johnson para o cargo em fevereiro passado e renunciou imediatamente após as denúncias.

(IG)

Compartilhar nas Redes