Página Inicial >> ASSESSORIA DE IMPRENSA >> SAUDE >> Serra Talhada registra o primeiro caso da gripe H3N2; secretaria faz alerta

Serra Talhada registra o primeiro caso da gripe H3N2; secretaria faz alerta

Nesta quinta-feira (23), a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) consolidou mais uma rodada de resultados de exames para a influenza. Nessa nova análise, foram obtidas 179 amostras laboratoriais positivas, sendo 174 para o subtipo A (H3N2) e 5 A não subtipada. Com isso, totalizam 222 casos da doença em Pernambuco, 216 para influenza A (H3N2) – sendo 1 pelo critério clínico-epidemiológico – e 6 não subtipada. As análises foram realizadas no Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen-PE). Serra Talhada acabou registrando o primeiro caso da doença.

Analisando apenas as ocorrências para a influenza A (H3N2), 65,8% envolviam pessoas entre 20 e 49 anos. No quesito sexo, 53,4% são do sexo masculino e 46,6% do feminino. Os municípios de ocorrência da H3N2 são: Araripina (1), Cabo de Santo Agostinho (7), Camaragibe (2), Camocim de São Félix (1), Carpina (1), Caruaru (12), Catende (1), Igarassu (5), Ipojuca (3), Itambé (1), Itapissuma (10), Jaboatão dos Guararapes (18), Moreno (2), Olinda (19), Paulista (9), Recife (119), Vitória de Santo Antão (2), Ribeirão (1), Santa Terezinha (1), Serra Talhada (1) e Timbaúba (1).

“Estes números só reforçam a circulação comunitária da influenza A (H3N2) em Pernambuco e a necessidade de reforço nos cuidados, especialmente com uso da máscara. Precisamos, neste momento, de uma atenção redobrada com as crianças, idosos e pessoas com comorbidades severas, que são grupos com maior risco para agravamento pela influenza”, afirma a secretária executiva de Vigilância em Saúde da SES-PE, Patrícia Ismael.

“Neste Natal, vamos precisar de uma atenção e de um cuidado a mais de todos para que as vidas das pessoas que amamos não fiquem em risco. Todos devem fazer sua parte no cuidado e na prevenção para que possamos superar mais este momento. Se a grande maioria das pessoas usarem a máscara, vamos evitar as contaminações, o estrangulamento da rede de saúde e vamos salvar vidas”, reforçou.

Via: Farol