Pernambuco prorroga estado de emergência em saúde pública devido à Covid e aponta aumento de casos

O governo de Pernambuco publicou no Diário Oficial desta quinta-feira (30) um decreto que prorroga até setembro o estado de emergência em saúde pública causado pela pandemia de Covid-19. A medida está em vigor desde março deste ano, quando o estado revogou o estado de calamidade por causa do coronavírus e publicou o estado de emergência.

O estado de emergência significa uma situação menos grave do que o estado de calamidade pública, que ficou em vigor durante dois anos.

Desde o início da pandemia, em março de 2020, Pernambuco confirmou 972.784 casos da doença e 21.861 mortes de pacientes com Covid. Somente na quarta-feira (29), o estado teve mais 3.421 novos casos da doença.

Por causa desses aumentos, é necessário, segundo o decreto, ampliar a oferta de leitos e serviços médicos associados. Além disso, o governo considerou que há “lacunas” na vacinação contra a Covid-19, “sobretudo nas doses de reforço para crianças, adolescentes, idosos, gestantes e demais grupos vulneráveis às formas graves da doença”.

O estado de emergência em saúde pública, assim, fica válido até o dia 30 de setembro deste ano. Nessa data, deve haver uma nova avaliação do cenário epidemiológico.

(G1-PE)

Compartilhar nas Redes