Página Inicial >> ASSESSORIA DE IMPRENSA >> SAUDE >> Mais de 600 pessoas já recusaram a vacina em Serra Talhada e secretária de Sáude diz que elas ‘ajudam o vírus’

Mais de 600 pessoas já recusaram a vacina em Serra Talhada e secretária de Sáude diz que elas ‘ajudam o vírus’

A secretária de Saúde de Serra Talhada, Lisbeth Lima, fez um apelo buscando motivar a população à vacinar-se contra a Covid-19. Durante entrevista ao programa Falando Francamente, na TV Farol, nesta quarta-feira (4), a secretária revelou que do último sábado (31) até hoje, aumentou a rejeição pela imunização, e isso já preocupa o governo.

“Realmente a situação é preocupante, enquanto a gente tenta avançar imunizando a população a gente ainda encontra um grupo de pessoas que se recusam por algum motivo a serem imunizados. Lembrando aqui, eu no sábado (31) lá na TV FAROL, disse que de 60 anos e mais a gente tinha 281 pessoas que tinha se recusado a tomar a vacina e hoje eu já posso dizer até no total de 40 a 49 anos a gente tem 204 pessoas, de 50 a 59 anos, a gente tem 128 pessoas, isso significa que com os de 40 anos e mais, nós hoje temos 611 pessoas que terminantemente se recusam a tomar a vacina contra a covid-19 e o que isso vai causar para gente? Isso vai impactar no processo de avanço para a vacinar as faixas etárias menores, porque são essas pessoas que por algum motivo se recusaram a tomar a vacina que vão estar desprotegidas, que vão por ventura em algum momento pegar o vírus e desenvolver a doença, a forma grave da doença e veicular o vírus, essas pessoas estão ajudando mais ainda o vírus se multiplicar e a doença permanecer na nossa população”, revelou Lisbeth Lima.

APELO DESESPERADO

Ainda durante a entrevista, a secretaria de Saúde aproveitou para fazer um apelo público e desesperado, para que as pessoas que ainda resistem, não quebrem a ‘corrente do bem’ que vai ajudar a trazer dias melhores para todos.

“Eu procurei a mídia pedindo à população que por favor procure o serviço de saúde, faça seu cadastro, venha tomar a vacina, todas as pessoas dessas faixas etárias que nós já trabalhamos anteriormente, não deixamos de trabalhar, se a pessoa por algum momento mudar de ideia, faça o seu cadastro, vá ao postinho, que a gente faz a sua vacina, eu só peço que aceite tomar a vacina, hoje a gente trabalha no país com a vacina CoronaVac, a vacina AstraZeneca, a Pfizer e trabalhamos também com a Janssen, nesse momento não temos Janssen, mas temos CoronaVac, AstraZeneca e Pfizer e todas as vacinas dão um retorno bom de imunidade. As pessoas costumam dizer que não vão tomar a segunda dose da CoronaVac porque falam que não é boa, gente não existe isso, vacina boa é vacina no braço e a eficácia de todas as vacinas que eu citei aqui é de 76% a 95% de proteger contra a forma grave da doença”, resumiu.

Do Farol

Hits: 9

Compartilhar nas redes