Serra Talhada lidera geração de emprego de janeiro a abril no Pajeú

Por Juliana Lima 

Segundos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), a cidade de Serra Talhada liderou a geração de empregos formais no acumulado do ano de 2022.

No período de janeiro a abril, a capital do xaxado registrou 1.224 admissões e 1.109 desligamentos, resultando em um saldo de 115 empregos e variação relativa de 1,21%. O segundo melhor resultado da região é de Afogados da Ingazeira, que obteve 406 admissões e 331 desligamentos, resultando em um saldo de 75 empregos e variação relativa de 3,07%.

Além de Serra Talhada e Afogados da Ingazeira, registraram saldo positivo no período no Pajeú as cidades de São José do Egito (32), Itapetim (22), Iguaracy (12), Tuparetama (12), Calumbi (11), Quixaba (4) e Ingazeira (2). Triunfo ficou com saldo zerado e as demais fecharam os quatro primeiros meses do ano no vermelho: Santa Cruz da Baixa Verde (-2), Solidão (-3), Flores (-10), Brejinho (-24), Carnaíba (-24), Santa Terezinha (-23) e Tabira (-31).

No total, o Sertão de Pernambuco gerou saldo de 2.647 empregos formais nos primeiros quatro meses de 2022. Os melhores resultados são de Petrolina (1.021), Lagoa Grande (337), Inajá (210), Araripina (182), Serra Talhada (115), Salgueiro (93) e Afogados da Ingazeira (75). O pior resultado é de Belém do São Francisco (-74).

SERTÃO DO MOXOTÓ 

  1. Inajá (210)
  2. Arcoverde (43)
  3. Custódia (16)
  4. Ibimirim (5)
  5. Betânia (2)
  6. Manari (-3)
  7. Sertânia (-8)

SERTÃO DO PAJEÚ 

  1. Serra Talhada (115)
  2. Afogados da Ingazeira (75)
  3. São José do Egito (32)
  4. Itapetim (22)
  5. Iguaracy (12)
  6. Tuparetama (12)
  7. Calumbi (11)
  8. Quixaba (4)
  9. Ingazeira (2)
  10. Triunfo (0)
  11. Santa Cruz da Baixa Verde (-2)
  12. Solidão (-3)
  13. Flores (-10)
  14. Brejinho (-24)
  15. Carnaíba (-24)
  16. Santa Terezinha (-23)
  17. Tabira (-31)

SERTÃO CENTRAL 

  1. Salgueiro (93)
  2. São José do Belmonte (34)
  3. Mirandiba (5)
  4. Cedro (2)
  5. Parnamirim (0)
  6. Serrita (0)
  7. Verdejante (-7)

SERTÃO DE ITAPARICA 

  1. Floresta (41)
  2. Petrolândia (41)
  3. Itacuruba (1)
  4. Carnaubeira da Penha (0)
  5. Tacaratu (0)
  6. Jatobá (-66)
  7. Belém do São Francisco (-74)

SERTÃO DO ARARIPE 375

  1. Araripina (182)
  2. Trindade (53)
  3. Exu (47)
  4. Ipubi (28)
  5. Santa Filomena (27)
  6. Ouricuri (19)
  7. Santa Cruz (10)
  8. Moreilândia (7)
  9. Granito (2)
  10. Bodocó (-21)

SERTÃO DO SÃO FRANCISCO 

  1. Petrolina (1.021)
  2. Lagoa Grande (337)
  3. Santa Maria da Boa Vista (58)
  4. Cabrobó (41)
  5. Afrânio (37)
  6. Orocó (-6)
  7. Terra Nova (-17)
  8. Dormentes (-26)

Confira o balanço do acumulado do ano (janeiro a abril) no Sertão:

  1. Petrolina (1.021)
  2. Lagoa Grande (337)
  3. Inajá (210)
  4. Araripina (182)
  5. Serra Talhada (115)
  6. Salgueiro (93)
  7. Afogados da Ingazeira (75)
  8. Santa Maria da Boa Vista (58)
  9. Trindade (53)
  10. Exu (47)
  11. Arcoverde (43)
  12. Cabrobó (41)
  13. Floresta (41)
  14. Petrolândia (41)
  15. Afrânio (37)
  16. São José do Belmonte (34)
  17. São José do Egito (32)
  18. Ipubi (28)
  19. Santa Filomena (27)
  20. Itapetim (22)
  21. Ouricuri (19)
  22. Custódia (16)
  23. Iguaracy (12)
  24. Tuparetama (12)
  25. Calumbi (11)
  26. Santa Cruz (10)
  27. Moreilândia (7)
  28. Ibimirim (5)
  29. Mirandiba (5)
  30. Quixaba (4)
  31. Betânia (2)
  32. Cedro (2)
  33. Granito (2)
  34. Ingazeira (2)
  35. Itacuruba (1)
  36. Carnaubeira da Penha (0)
  37. Parnamirim (0)
  38. Serrita (0)
  39. Tacaratu (0)
  40. Triunfo (0)
  41. Santa Cruz da Baixa Verde (-2)
  42. Manari (-3)
  43. Solidão (-3)
  44. Orocó (-6)
  45. Verdejante (-7)
  46. Sertânia (-8)
  47. Flores (-10)
  48. Terra Nova (-17)
  49. Bodocó (-21)
  50. Santa Terezinha (-23)
  51. Brejinho (-24)
  52. Carnaíba (-24)
  53. Dormentes (-26)
  54. Tabira (-31)
  55. Jatobá (-66)
  56. Belém do São Francisco (-74)
Compartilhar nas Redes