Página Inicial >> ASSESSORIA DE IMPRENSA >> CLIMA >> Chuvas melhoram nível das barragens em Pernambuco

Chuvas melhoram nível das barragens em Pernambuco

As chuvas da última semana beneficiaram principalmente barragens de pequeno porte, localizadas no interior do Estado, importantes para a agricultura e pecuária. As reservas de médio e grande porte, que abastecem a população, no entanto, foram pouco atingidas. Um exemplo é a principal barragem do Agreste, a do Prata, localizada na cidade de Bonito, que operava com 81% de sua capacidade e passou para 83%. O manancial estava com 33 milhões de metros cúbicos de água e passou para 35.

Embora modesto, o acúmulo é considerado positivo pela Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa).

A barragem de Cachoeira, em Serra Talhada, que é de médio porte, estava em colapso, mas passou para 5% de sua capacidade. O local não era mais usado pela Compesa para fornecimento de água ao município, mas depois dos últimos dias, a Companhia está organizando a volta da sua utilização. A barragem de Brotas, em Afogados da Ingazeira, no Sertão do Pajeú, operava com 14% da capacidade e subiu para 19%. Já a Região Metropolitana do Recife ficou em situação confortável depois que a principal reserva, a barragem de Pirapama, localizada no Cabo de Santo Agostinho, sangrou. Com espaço para 60 milhões de metros cúbicos de água, ela está com 63 milhões.

Enquanto houve melhora em alguns lugares, em outros a situação permanece ruim. De acordo com o diretor regional do Interior da Compesa, Marconi de Azevedo, a expectativa era de que Jucazinho, em Surubim, no Agreste, em colapso há anos, acumulasse algo, mas a barragem permanece seca. “Aconteceu o mesmo na barragem de Botafogo, em Igarassu. Assim como Jucazinho, ela não foi incrementada pelas chuvas recentes”, afirmou Azevedo.(JC)

Compartilhar nas redes